Passar Joomla 1.6 para o Português

Joomla é um CMS (Content Management System), ou seja, um sistema para gerenciamento de conteúdo nos moldes do Drupal.

Serve para criar, publicar, administrar sites utilizando PHP (+ HTML/CSS), MySQL e Apache.

Primeiro baixei o pacote de instalação do programa aqui e, o pacote da tradução para Português, aqui

Tive bastante dificuldade para instalar o pacote de tradução pois não encontrei instruções nos sites oficiais ou em blogs. Sempre diziam que precisava clicar em Extensions/Extensions Manager e procurar o arquivo mas faltou o seguinte: a instalação é feita por um xml!

O arquivo de tradução acima contém duas pastas e um xml. Cada pasta contém um xml, também, ou seja, ao se descompactar tudo para a mesma pasta, teríamos um xml sobrepondo o anterior.

Solução: descompactei o arquivo e os compactados resultantes joguei, cada um, para uma pasta. Em cada uma dessas pastas, descompactei o arquivo e, ao final, tive uma pasta e duas sub-pastas cada uma com seu próprio xml.

Ao acessar a tela Extensions Manager, bastou inserir o caminho das pastas na barra adequada e clicar no botão Install. O pacote era instalado e ficava disponível no Language Manager, bastou selecionar e entrar novamente com login/senha que já estava traduzido.

Estou na correria e o texto pode ter ficado confuso. Se alguém precisar tirar dúvida, estou à disposição.

É isso aí, abraço.

Impedir Acesso a Diretórios Web no Apache

Um desenvolvedor web (estou estudando para isso) precisa ter alguns cuidados ao montar seu sistema, um deles é impedir o acesso direto a pastas.

Exemplo: http://www.algumacoisa.com.br/html/policy.html.

O usuário pode visualizar a página policy.html mas não pode apagar o nome do arquivo para ter acesso ao diretório, ou seja, ele não pode abrir o diretório html se digitar, nesse caso, http://www.algumacoisa.com.br/html.

Abaixo, segue o tutorial de uma alternativa simples que usa PHP.

Atenção: a responsabilidade por qualquer ação feita em seu sistema é só sua! Na dúvida, não faça nada.

1ª Parte

Inicialmente, criaremos dois arquivos index. Serão eles que conterão as instruções do que se quer fazer quando alguém tentar abrir a pasta diretamente.

INDEX.PHP

if (eregi("index.php", $_SERVER['SCRIPT_NAME'])) {
echo ("alert(‘Erro!’)”);
die(“-html–META HTTP-EQUIV=’refresh’CONTENT=’1;URL=/erro404/index.html’–/html-“);
}

Você deve salvar este index.php em todas as pastas que quiser ocultar do acesso público.

INDEX.HTML

-html-
-title-Erro-/title-
-head-
-style=”text/css”-
html, body {
margin:0;
padding:0;
width:100%;
height:100%;
overflow:hidden;
font-family:Times;
font-size:76%;
}
#background{
position:absolute;
z-index:1;
width:100%;
height:100%;
}
#scroller {
position:absolute;
width:100%;
height:100%;
top:0;
left:0;
overflow:auto;
z-index:2;
}
#content {
padding: 40px 0 0 235px;
color: #fff;
font-size: 13pt;
}
p {
line-height:1.0em;
letter-spacing:0.1em;
}
#content a {
text-decoration: none;
color: #CD0000;
}
#content a:hover {
text-decoration: none;
color: #99f;
}
-style-
-body-
-div-
-img src=”/erro/erro3.jpg” alt=”” title=”” /-
-/div-
-div id=”scroller”-
-div id=”content”-
-p-A página não existe ou você não tem permissão para acessá-la.-/p-
-p-Para a página inicial, clique -a href=”/algumacoisa.com.br/index.php”-aqui-/a-
-/p–/div-
-/div-
-body-
-html-

-script type=”text/javascript” window.setTimeout(‘history.back();’, 3000); -/script-

Você deve salvar essa página em uma pasta que, necessáriamente, deve ficar na raiz do seu sistema, ex: localhost/algumacoisa.com.br/erro/, e o nome da pasta pode ser qualquer um.

O nome index.html também pode ser alterado pois só servirá para isso e você vai apontar para ele no httpd.conf, como veremos agora, na configuração do servidor.

2ª Parte
1) Abra o arquivo httpd.conf (arquivo de configuração do Apache)
2) Insira a linha ErrorDocument 404 /erro/index.html (você só pode alterar a estrutura de diretório e nome do arquivo)
3) Reinicie o Apache

Pronto. Se alguém tentar abrir um diretório que contenha o index.php acima, vai obter um alert (javascript) com a mensagem Erro! e, sem seguida, será direcionado para a página /erro/index.html que o devolverá, automaticamente, para a página anterior e dará um link para a página inicial do site.

No arquivo index.php, você pode apagar o alert e manter o die ou vice-versa. Achei interessante manter para mostrar as opções.

Note que, normalmente, até onde sei, o que se faz é configurar o arquivo .htaccess de cada site. O que eu mostro aqui dá mais trabalho e gera mais processamento mas é mais simples para um iniciante. E funciona!

Lembre-se que este tutorial leva em conta que o servidor é o Apache.

Dúvidas, críticas e sugestões, estou à disposição.

Abraço,
Fábio

Obs: por política de segurança, o WordPress desativa os brackets das tags html então, onde encontrar -palavra-, altere pelo sinal de maior (>) ou menor (<).

Protocolo MMS no Ubuntu

Hoje, acessei o site http://cidadewebmetal.oi.com.br/ para ouvir um som enquanto estudava quando tive um erro. Uma mensagem dizia que precisava de um plugin para reproduzir o áudio, pedi para procurar mas não encontrou.

O plugin era para reproduzir o protocolo MMS que serve para transmissões, ao vivo ou não, de áudio e/ou vídeo, via web. Esse protocolo é usado quando os arquivos estão hospedados em servidores com a plataforma Windows Media e tem a finalidade de carregar tudo rapidamente, sem a necessidade de usar buffer.

Como não consegui fazer a correção automaticamente, na janela que apareceu, pesquisei na internet e achei a solução. Basta abrir um terminal e digitar sudo apt-get install gstreamer0.10-plugins-bad gstreamer0.10-ffmpeg .

Atenção: a responsabilidade por qualquer ação feita em seu sistema é só sua! Na dúvida, não faça nada.

Testei, com sucesso, no Firefox, Opera e Chrome sob Ubuntu 10.10. No Konqueror, não funcionou mas não sei o motivo.

Abraço,
Fábio