Instalar KDE no Ubuntu 9.10 e 10.04

Há algum tempo, algumas pessoas me dizem para testar o Fedora pois o KDE está muito bom na última versão.

Bem, para quem não sabe, KDE, assim como XFCE e Gnome, são os ambientes gráficos do sistema operacional e são responsáveis por prover a aparência bem como funcionalidades e programas.

Desde que comecei com GNU/Linux, sou usuário de Ubuntu com Gnome. Nunca consegui usar KDE pois as versões anteriores não rodavam direito no meu PC, era muito pesado.

O KDE sempre foi considerado o mais bonito dos gerenciadores gráficos enquanto o Gnome era o mais estável e rápido. Durante algum tempo, a maior parte dos usuários de GNU/Linux preferia estabilidade e rapidez do que beleza pois eram caras mais técnicos. Hoje, com mais pessoas “comuns” usando, tornou-se importante que os sistemas sejam bonitos, também.

A própria Gnome passou a levar mais em consideração essa necessidade e oferece temas mais bonitos e bem resolvidos graficamente. O XFCE é mais simples do que o Gnome, não gosto muito dele então nem vou comentar. E o KDE desandou a melhorar ainda mais seu produto. A atual versão, 4.5, é excelente no gráfico e está mais rápida do que as anteriores.

Sendo bem sincero, achei bonito mas não consegui me acostumar com ele. Sou fiel ao Gnome e é o que estou usando no momento.

Se quiser conferir o novo KDE, basta instalar o aplicativo kubuntu-desktop no seu sistema. Na tela de login você poderá optar pelo KDE ou pelo Gnome.

Atenção: a responsabilidade por qualquer ação feita em seu sistema é só sua! Na dúvida, não faça nada.

Vamos lá.

No terminal:

1) gksudo gedit /etc/apt/sources.list
2) Após a última linha, insira deb http://ppa.launchpad.net/kubuntu-ppa/ppa/ubuntu lucid main (se necessário, altere lucid main para sua versão do Ubuntu e não mexa no resto da linha)
3) sudo apt-key adv –keyserver keyserver.ubuntu.com –recv-keys 8AC93F7A
4) sudo aptitude update
5) sudo aptitude install kubuntu-desktop

A instalação vai demorar um pouco e você será solicitado a optar entre Gnome e KDE como sistema padrão.

No mais, a instalação é limpa e tranquila. Ao seu término, reinicie o computador e na tela de login escolha KDE.

Você vai ter acesso a todos os seus arquivos e programas e mais alguns (Amarok, por exemplo) que são instalados no processo.

Se não gostar, volte à tela de login novamente e escolha Gnome para acessar seu sistema exatamente do mesmo jeito em que ele estava.

Manter o KDE instalado não vai afetar em nada o funcionamento do sistema (pelo menos, até onde sei e testei) mas, se quiser remover, digite num terminal sudo apt-get remove kubuntu-desktop e elimine a linha que você inseriu no sources.list.

É isso aí. Abraço.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s