Pesquisa Recursiva no Gerenciador de Arquivos Nautilus

Para quem não conhece, o Nautilus é um dos gerenciadores de arquivos do mundo GNU/Linux.

Ele é o padrão do ambiente gráfico Gnome e tem sido usado desde o início por todas as distribuições baseadas em Debian.

A partir da versão 3.6, foi disponibilizado um recurso chamado pesquisa recursiva. Vejam a diferença entre esse tipo de pesquisa e o padrão anterior.

COM PESQUISA RECURSIVA

com_pesquisa_recursiva

SEM PESQUISA RECURSIVA

sem_pesquisa_recursiva

A busca acima, nos dois casos, foi feita em Pasta pessoal / Temp. Qual é a diferença?

A pesquisa recursiva procura o que você digitar a partir do local em que você está, incluindo todos os sub-diretórios abaixo. Sem isso, a busca é feito somente no diretório em que você está.

Eu, particularmente, gostei muito do recurso e uso sempre mas é possível alterar esse padrão usando o DConf-Editor. Este é um programa para gerenciar várias coisas no sistema e deve ser usado com cuidado.

Vamos aos passos.

1) Abra o terminal;
2) Instale o DConf-Editor pois ele não vem instalado por padrão (sudo apt-get install dconf-editor);
3) No Dash, digite dconf-editor para abrir a tela;
4) Selecione org > gnome > nautilus > preferences;
5) A opção enable-interactive-search deve ser desmarcada para permitir o recurso ou marcada para inibí-lo, veja abaixo:

dconfeditor

 

6) Após marcar a opção desejada, digite no terminal nautilus -q para reiniciar o Nautilus (todas as janelas do Nautilus serão fechadas neste momento);
7) Em seguida, ao abrir qualquer janela, o comportamento selecionado já estará habilitado.

Sempre que quiser, esse procedimento pode ser modificado bastando repetir os passos 5 e 6.

Esse procedimento foi realizado com Ubuntu 14.04.

É isso aí.

Abraço.

Teste de Link por Linha de Comando no Linux

Dica rápida para testar sua conexão com a Internet via linha de comando usando o programa speedtest-cli.

Baixar e preparar:

$ wget https://raw.github.com/sivel/speedtest-cli/master/speedtest_cli.py
$ chmod a+rx speedtest_cli.py
$ sudo mv speedtest_cli.py /usr/local/bin/speedtest-cli
$ sudo chown root:root /usr/local/bin/speedtest-cli

Executar:

$ speedtest-cli (só mostra o resultado na tela)

fabio@minhamaquina:~/Temp$ speedtest-cli –share
Retrieving speedtest.net configuration…
Retrieving speedtest.net server list…
Testing from CTBC (200.200.200.200)…
Selecting best server based on latency…
Hosted by Rede Global Telecom (Terra Roxa) [69.21 km]: 27.651 ms
Testing download speed………………………………….
Download: 21.56 Mbits/s
Testing upload speed…………………………………………..
Upload: 8.38 Mbits/s

$ speedtest-cli –share (mostra o resultado na tela e salva como imagem – png – em um servidor público)

fabio@minhamaquina:~/Temp$ speedtest-cli –share
Retrieving speedtest.net configuration…
Retrieving speedtest.net server list…
Testing from CTBC (200.200.200.200)…
Selecting best server based on latency…
Hosted by Rede Global Telecom (Terra Roxa) [69.21 km]: 27.651 ms
Testing download speed………………………………….
Download: 21.56 Mbits/s
Testing upload speed…………………………………………..
Upload: 8.38 Mbits/s
Share results: http://www.speedtest.net/result/3638189104.png

Você também pode obter uma lista de servidores para testar. O programa vai mostrar todos que encontrar e ordenar pelos mais próximos:

fabio@minhamaquina:~/Temp$ speedtest-cli –list
Retrieving speedtest.net configuration…
Retrieving speedtest.net server list…
2238) Convex Internet Solutions (Ribeirao Preto, Brazil) [1.47 km]
2890) Insidesign Tecnologia em Web (Ribeirao Preto, Brazil) [1.47 km]
4653) Rede Global Telecom (Terra Roxa, Brazil) [69.21 km]
1323) Genius Telecom (Araraquara, Brazil) [79.94 km]
3850) Algar Telecom (Franca, Brazil) [81.23 km]

Para fazer o teste apontando para um servidor específico, basta usar o comando abaixo – o número no final identifica o servidor de destino.

fabio@minhamaquina:~/Temp$ speedtest-cli –server 935
Retrieving speedtest.net configuration…
Retrieving speedtest.net server list…
Testing from CTBC (200.200.200.200)…
Hosted by Speedtest.net (Washington, DC) [7339.77 km]: 420.053 ms
Testing download speed………………………………….
Download: 12.28 Mbits/s
Testing upload speed…………………………………………..
Upload: 2.78 Mbits/
s

A opção de gerar imagem também pode ser usada com o comando acima, basta adicionar –share no final:

fabio@minhamaquina:~/Temp$ speedtest-cli –server 935 –share

Testado em Ubuntu, somente. Se eu não informar nada diferente nos próximos dias é por que vale para qualquer distro Linux.

É isso aí. Abraço.

Instalar e configurar Wireshark no Ubuntu

Dica rápida.

Estou estudando para ser um Administrador de Redes e um dos programas que já vi em uso na faculdade e estou começando a testar é o Wireshark.

Ele monitora o tráfego da rede, notadamente, os protocolos de cada pacote que passa pelas interfaces de rede.

Para instalar no Ubuntu, siga os passos abaixo:

Atenção! A responsabilidade por qualquer alteração em seu sistema é só sua. Na dúvida, não faça nada.

  • sudo apt-get install libcap2-bin wireshark
  • sudo chgrp nomedosusario /usr/bin/dumpcap
  • sudo chmod 750 /usr/bin/dumpcap
  • sudo setcap cap_net_raw,cap_net_admin+eip /usr/bin/dumpcap

Claro, troque nomedosusario pelo seu nome de usuário no sistema.

É isso aí, abraço.

Procurar arquivo e remover com comando find no Linux

Dica rápida.

Para procurar um arquivo em algum diretório e fazer algo com ele, podemos usar o comando find.

Atenção! A responsabilidade por qualquer alteração em seu sistema é só sua. Na dúvida, não faça nada.

No terminal:

find diretorio/  -name ‘*.txt’  -exec rm -rf {} \;

O comando vai procurar todos os arquivos com extensão txt em diretorio e apagá-lo. O -name indica que você quer procurar baseado no nome do arquivo (para o Linux, a extensão não é necessário portanto faz parte do nome do arquivo), em seguida temos o -exec para executar algo com o que o find encontrar (nesse caso, remover com rm -rf).

Veja que no final do comando há \; - não esqueça ou o comando não vai funcionar. E cuidado! O comando acima, se não for executado corretamente, pode apagar arquivos imprevistamente. Você pode trocar o rm por ls -l, por exemplo, para ver o comando funcionando como teste.

É isso aí, abraço.

Como rodar DVDs oficiais no Ubuntu

O Ubuntu não pode trazer em sua instalação as bibliotecas necessárias para reprodução de DVDs oficiais. Isso se deve ao fato de que esses DVDs trazem uma criptografia (CSS – Content Scramble System) para evitar que a mídia seja reproduzida em qualquer tipo de aparelho.

Ao tentar a reprodução, aparece o erro “Could not read DVD. This may be because the DVD is encrypted and a DVD decryption library is not installed“.

Para resolver isso, abra um terminal e digite:

1) sudo apt-get install ubuntu-restricted-extras

2) sudo /usr/share/doc/libdvdread4/install-css.sh

Pronto.

É isso aí, abraço.

Como montar um servidor básico de emails com Sendmail no Slackware

No Slackware o Sendmail já vem instalado por padrão mas não configurado.

O Sendmail é um programa bastante robusto de emails mas um tanto quanto complicado para configurar. Entretanto, ele traz alguns scripts que permitem sua configuração de maneira mais rápida. Seguem os passos.

Atenção! A responsabilidade por qualquer alteração em seu sistema é só sua. Na dúvida, não faça nada.

No terminal:

  • cd /usr/share/sendmail/cf/cf
  • sh Build sendmail-slackware.mc
  • cp sendmail-slackware.cf /etc/mail/sendmail.cf
  • cp submit.cf /etc/mail/
  • chmod +x /etc/rc.d/rc.sendmail
  • /etc/rc.d/rc.sendmail start

Para testar digite, ainda no terminal, telnet localhost 25. O servidor vai responder (em parentêses) e habilitar a linha de baixo para você digitar. Veja o exemplo completo.

  • telnet localhost 25 (digite)
  • (220 myserver.mydomain ESMTP Sendmail 8.14.2/8.14.2)
  • HELO identifymyself (digite)
  • (250 myserver.mydomain Hello localhost [127.0.0.1], pleased to meet you)
  • MAIL FROM: email (digite)
  • (250 2.1.0 email… Sender ok)
  • RCPT TO: email (digite)
  • (250 2.1.5 email… Recipient ok)
  • DATA (digite)
  • (354 Enter mail, end with “.” on a line by itself)
  • Teste do Sendmail. (digite)
  • . (digite)
  • (250 2.0.0 0094t89gfdgd09 Message accepted for delivery)
  • ‘^]’ (digite)
  • quit (digite)

A linha que contiver (digite) você deve digitar como está, trocando, apenas, email por um email correto e válido. E os emails informados em MAIL FROM e RCPT TO podem ser diferentes, ok?

Fica a dica.

Abraço.

Temas e Ícones no Ubuntu

Uma das coisas que mais gosto em sistemas Linux é a facilidade para modificar seu aspecto.

Em toda instalação que faço, modifico o visual padrão. Tenho sempre algumas alternativas para não ficar com a aparência do sistema sempre a mesma.

No Ubuntu tenho usado os temas Numix e Trevilla como alternativa ao Ambiance, padrão. Como ícones, uso o FS-Icons, Faenza e Trevilla.

Veja como instalá-los (via terminal, claro):

Faenza

sudo apt-add-repository ppa:tiheum/equinox
sudo apt-get update
sudo apt-get install faenza-icon-theme

FS-Icons
sudo add-apt-repository ppa:noobslab/icons2
sudo apt-get update
sudo apt-get install fs-icons

Numix

sudo add-apt-repository ppa:numix/ppa
sudo apt-get update
sudo apt-get install numix-gtk-theme numix-icon-theme numix-icon-theme-circle numix-wallpaper-saucy

Trevilla
sudo add-apt-repository ppa:noobslab/themes
sudo add-apt-repository ppa:noobslab/icons
sudo apt-get update
sudo apt-get install trevilla-themes
sudo apt-get install trevilla-icons

Acima eu coloquei como instalar cada ítem separadamente mas, se quise instalar tudo, siga os passos abaixo.

Primeiro, insira os repositórios. A cada linha dê um Enter, aguarde ser solicitado e dê outro Enter.

sudo apt-add-repository ppa:tiheum/equinox
sudo add-apt-repository ppa:noobslab/icons2
sudo add-apt-repository ppa:numix/ppa
sudo add-apt-repository ppa:noobslab/themes
sudo add-apt-repository ppa:noobslab/icons

Atualize os repositórios:

sudo apt-get update

Instale tudo de uma vez:

sudo apt-get install faenza-icon-theme fs-icons numix-gtk-theme numix-icon-theme numix-icon-theme-circle numix-wallpaper-saucy trevilla-themes trevilla-icons

É isso aí, abraço.